Pense em Você Primeiro!

Esse título pode soar arrogante para você, mas é isso mesmo. Em se tratando de negócios, pense em você primeiro, mas me deixe explicar do que se trata. Não estamos nos referindo à filosofia de relação comercial ganha/perde, ou seja, para você ganhar, o outro precisa perder. Nada disso! Aliás, você deve sempre optar pela relação ganha/ganha, em que ambos sairão ganhando, ou melhor, satisfeitos.

Durante o período que você escolhe para avaliar a performance de seu negócio – mensal, trimestral, semestral, anual ou outro qualquer –, vários fatos econômicos e financeiros se movimentam e geram um resultado aplicando-se a seguinte equação lógica do mercado:

Receita (-) Tributo (-) Custo (-) Despesa (=) Lucro

Note que pelo esforço de vendas de sua empresa se obtém uma Receita. Sobre essa Receita e outros fatos geradores, ocorre a incidência do Tributo. Além desses, ocorrem o Custo do produto ou da mercadoria, as Despesas e, finalmente, o Lucro. Por que o Lucro fica no final da equação? Por que você enxerga a equação lógica do mercado dessa forma. Então você pergunta: De que outra forma posso enxergá-la?

Certa vez, ouvi de um empresário que o lucro não é o objetivo da empresa. O lucro tem de ser visto como obrigação para qualquer empreendimento e, principalmente, dentro de uma economia de mercado. Não dá para você discordar da visão de negócios que esse empresário manifestou, pois é imperativo que, antes de você construir uma empresa, deve elaborar um Plano de Negócios que demonstrará se existe potencial de lucros para que, definitivamente, prossiga com o projeto.

Com o “sinal verde” para prosseguir, você deve mudar seu paradigma da equação lógica de mercado para:

Receita (-) Lucro (=) Tributo (+) Custo (+) Despesa 

Com o retorno desejado já estabelecido, você administra seu negócio com os mesmos agentes, porém com uma mentalidade focada no recebimento do Lucro antes dos pagamentos dos Tributos, dos Custos e das Despesas. Sucesso!!!!!!!

Caso você tenha alguma dúvida ou queira informação adicional sobre o tema, entre em contato conosco para podermos ajudá-lo.

João Daniel Quagliato, Contador, Economista, Pós-Graduado em Contabilidade e Finanças, Consultor Econômico-Financeiro e Professor de Pós-Graduação na área de Negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *